quinta-feira, 2 de maio de 2013

Nossa Senhora da Cabeça




Nossa Senhora da Cabeça

Por Deiber Nunes Martins

“(...)
Tens que entender isto tudo, João, porque do contrário, nunca poderás compreender o que significou a minha aceitação da vontade de Deus. É muito fácil dizer “sim” ao Senhor, porém não é tão fácil levá-lo à prática, sobretudo em momentos como este. Depois, quando as coisas se acertaram, principalmente quando meu filho Jesus fazia milagres e todos o aplaudiam, algumas mulheres invejavam e louvavam a minha sorte por ser mãe do Messias. É verdade que todas as jovens de Israel sonhavam com ele, porém não daquele modo, não àquele preço. Eu estava consciente de que minha vida e a vida de meu filho estavam correndo risco. Estava consciente de que havia posto nas mãos de Deus minha própria honra, minha reputação, meu futuro e o futuro dos meus. E não sabia como se poderia encontrar uma saída honrosa para aquele conturbado caso.
Eu não sabia, mas veio em auxílio de minha debilidade a graça do Altíssimo. (...)”
(Trecho extraído do livro “O Evangelho Secreto da Virgem Maria”, de Santiago Martín, Ed. Paulus, 2007)

A história de Nossa Senhora da Cabeça remonta os anos de 1227 na cidade espanhola de Andujar e a fé do jovem João Rivas. Este jovem acabou por perder um braço, em sua fuga contra a opressão dos mouros. Passou então a pastorear ovelhas na região de Andaluzia, nas cercanias de Andujar, onde se situa o Monte Cabeça. Certa noite, neste monte, o jovem João viu uma forte luz e um som de sino, vindo de lá e sem temor algum resolveu seguir em direção àquela luz. Chegou então a uma caverna no alto do monte, onde encontrou-se com a imagem de Nossa Senhora e uma campainha presa a um galho. Percebeu ele que sem intervenção alguma o galho mexia e fazia tilintar a campainha e acreditando no que via, se colocou à disposição da Virgem, que com voz suave e doce lhe disse: Vá para Andujar, e diga ao povo que é chegada a hora de neste lugar construírem um templo onde milagres e prodígios ocorrerão. E para que não te chamem de louco e dêem crédito às suas palavras, seu testemunho será o teu braço perdido, que agora lhe será restituído.
Diante das palavras e do testemunho de João, aquele povo creu e construiu o templo dedicado a Virgem da Cabeça. E os milagres e prodígios a partir dali se multiplicaram. Um desses milagres aconteceu com um devoto da Virgem que condenado à morte na guilhotina, prometeu que se liberto desta condenação depositaria aos pés da imagem, uma cabeça feita de cera. Momentos antes da execução de sua morte, veio um comunicado da Coroa, libertando o devoto, com o seguinte dizer: “A Virgem o libertou.” Este devoto, então, cumpriu sua promessa.


Oração:
Virgem da Cabeça, vós que intercedes por seus filhos, eis aqui mais um(a) filho(a) seu, que agraciado, vem lhe pedir que não se esqueças de mim. Interceda a Deus Pai, para que eu me afaste do caminho do pecado e siga em fiel devoção os vossos caminhos, ó Mãe. Que minha cabeça e meu coração andem lado a lado no caminho do amor de Cristo. Tudo isto vos peço, Nossa Senhora da Cabeça. Amém.

Belo Horizonte, 02 de Maio de 2013

Um comentário: