sexta-feira, 14 de março de 2008

O Milagre da Quaresma

Por Deiber Nunes Martins

Estava lendo o blog da Adriana (www.adrianaonline.com.br) onde ela falava das graças que tem recebido neste tempo quaresmal e fico aqui pensando: como é importante este tempo para a nossa vida espiritual. É durante a quaresma que nos preparamos para o momento da ressurreição do Senhor. Aos olhos humanos, uma simples temporada. Aos olhos da fé, o tempo de milagres.
Fico admirado com as palavras da Adriana sobre este tempo, afinal nunca parei pra pensar a quaresma como o tempo dos milagres, mas eles acontecem. O milagre requer um sinal de nossa parte, requer que sinalizemos o seu acontecimento. É o encher as talhas de água, ou dispor os cinco pães e dois peixes. No caso da Adriana, foi preciso seu tornozelo trincado, para que o milagre da conversão chegasse até o seu pai...
No meu caso, tenho visto o milagre todos os dias desta quaresma. O milagre do amor, da minha vida, do meu trabalho, da minha família. A todo momento, uma nova graça, uma nova bênção, Deus envia a nós. Basta que tomemos posse. Mas essa dica, o Eros Biondini já nos deu. O que Deus tem me mostrado ao longo neste tempo é que em meio a fumaça, há oxigênio há respirar. O que eu quero dizer?
Quero dizer, meus caros, que talvez seja este tempo quaresmal, o tempo das maiores provações a que tenho sido submetido. E quanto mais eu me comprometo com meu Senhor, mais eu sou colocado à prova. E os ataques vem de todo lado, muitas vezes, de onde menos espero. Assim, diante da nuvem turva de fumaça, vem o Senhor ao meu encontro de maneiras tão sutis que me deixam boquiaberto! Esta semana, só Deus sabe o quão tentado eu fui. Tentado a murmurar, falar, pensar ou fazer o mal. No entanto, em curtíssimos momentos, Deus me mostra as respostas mais concretas às minhas provações. Um exemplo disso foi ontem quinta-feira. Enquanto adorava ao Senhor na Igreja de São José aqui em Belo Horizonte, como faço todas as quintas-feiras em meu horário de almoço, o Senhor mostrou-me por intermédio do padre que conduzia o momento, a importância da Cruz em nossas vidas. Não há glória para nós, sem a Santa Cruz. Não há ressurreição sem a Cruz e isto é óbvio! Mas note: se você quer a Graça de Deus, não evite o sofrimento da Cruz.
Então, o grande milagre desta semana, talvez tenha sido perceber que preciso viver o sofrimento da maneira adequada. E o certo neste momento, é tomá-lo como parte do meu caminho a ser trilhado e ter a certeza plena de que ele é passageiro, eu não morro por causa dele. Bom, isto é um pouquinho da realidade que estou vivendo...
Amigos e amigas, o sofrimento é inerente ao ser humano. Todavia, manter-se nele, ou acabrunhar seu espírito no mar de lama do sofrimento é opcional. Você escolhe como prosseguir ou como não prosseguir. Se nos guiarmos por Cristo, a vitória é certa, mesmo a via sendo a do sofrimento.
Concluindo, a quaresma é o tempo de milagres, sim. Em minha opinião porque estamos mais abertos ao sagrado que de costume. E por isso, Deus se lança em nós no afã de nos fazer o bem. Ele sempre quer nos dar o melhor, suas primícias! Mas diante das nossas incessantes recusas, ele fica esperando um tempo oportuno, uma brechinha para entrar e fazer a diferença. E assim, nos conduzir pra junto Dele.

Belo Horizonte, 14 de Março de 2008.

2 comentários:

Barbara disse...

Quaresma é um tempo de alegria,uma alegria contida,é um tempo de interiorização,tempo de estar com vc mesmo e com as fraquezas proprias do ser humano,é um tempo de perceber que sozinho a vida é mais dura,mais com Jesus,tudo fica mais simples...
Quaresma não tempo de tristeza,que fique bem claro...Então é so aproveitar essa oportunidade para deixar o amor,ser vencedor!
Bj,Orquidea!

Multifuncional disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.