quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Salmo 151


Por Deiber Nunes Martins

Senhor meu Deus, até quando viverei este sofrimento? Até quando, não serei capaz de vencer a angústia e a tristeza que me ferem cruelmente? Estou cansado. Cansado das palavras sem sentido. Cansado dos sorrisos amarelos, dos tapinhas nas costas. Cansado dos falsos valores. Cansado de tudo o que é falso, de tudo aquilo que me joga pra baixo.
Até quando viverei sozinho? Pensarei sozinho e terei de tomar as decisões sozinho? Até quando eu terei de escolher tudo sozinho? Por quanto tempo terei de escolher tudo? E por vezes minha escolha será solitária?
As tentações torpedeiam minha mente, meu corpo e meu coração. Meus inimigos cantam os cânticos da vitória. Tudo bem, fruto em grande parte das escolhas que eu fiz. Mas até quando pagarei com tamanha exorbitância, os juros dos meus erros? É possível voltar atrás, Senhor? Eu voltaria, se eu pudesse. Enquanto isso, os inimigos já comemoram a vitória, tida por eles como certa...
Até quando a inspiração vai me abandonar? Até quando meus versos não serão terminados? Até quando minha amada estará longe, distante de mim? Até quando eu vou desejar sofrer as dores dela? Eu sabia que seria difícil mas não imaginava que seria tanto. Imaginava que iria doer, mas não tanto. As vezes chego a pensar ser um sonho impossível, Senhor. Ela tão longe de mim! E ao mesmo tempo que longe, tão diferente de mim. A ponto dela mesma apregoar esta diferença. A ponto de me fazer pensar que é proibida pra mim.
Eu sabia que era impossível pra mim. Sabia que não mereceria mesmo tanto. Mas quisera eu ao menos ter direito ao meu sonho. Pois até o momento, eu não tenho.
Mas em tudo um olhar de esperança. E confiante, eu espero em Ti Senhor. Já não tenho forças. Já não consigo nem pensar. Não consigo mais rezar, Senhor. Não consigo falar Contigo o que sinto. Estou bem fraco e sem reação. Não vejo soluções para os meus problemas, Senhor. Sinto-me decepcionado comigo mesmo...
Mas ainda assim, espero no Senhor. Porque quando eu estou fraco, é que estou forte em Ti. O Senhor vem em meu socorro quando dos meus erros, das minhas imperfeitas escolhas. Onde sou limitado, sou completo em Ti. E desta forma, tenho forças pra continuar.
E quando continuo, eu louvo. E louvo mais e mais a cada segundo de minha vida. Porque mesmo se eu não conseguir, mesmo se eu capitular. Mesmo se perder batalhas para os inimigos, o Senhor me dá a vitória sobre todos eles. Mesmo se a amada for proibida pra mim, o Senhor quebra todas as censuras. Obrigado, Senhor pelo dom da vida. Pelo sopro de vida que me concedestes, obrigado. Obrigado pelo sonho da mulher amada, mesmo que a cada dia ainda mais distante. Muito obrigado por me amar, Senhor e mesmo diante da solidão em que vivo, o Senhor não me deixa sozinho e escuta os meus pensamentos. Muito obrigado, Senhor.

Belo Horizonte, 27 de Agosto de 2008.

Um comentário:

Barbara disse...

Amor da minha vida, a dor não dura toda uma vida,as tempestades passam e vão passar...Cada vez que temos que passar pelo fogo da provação,cada dia em que derramamos lagrimas e que nossas forças parecem que se esvaem,é nesse momento que Deus mais nos acolhe,mais nos compreende...
Olhar para a certeza que sua amada é sua e de mais ninguem,está sendo lapidada,preparada,para lhe ser um suporte,um coluna de força,porque nesse tempo ela tambem tem sido soerguida para estar pronta para não desmoronar nos 1ºs impecilhos da vida de casada..
Não temas perde-la pois o amor dela é fiel,constante e imenso.
Tudo vai passar,assim como as chuvas de inverno na Bahia passam e chegará o dia das danças,dos louvores e da Gratidão à Aquele que nos unio...
Estamos juntos,mesmo que não pareça,vc não está só,mesmo sentindo-se..há alguem que se levanta para clamar em seu favor e para estar presente mesmo na ausencia do dia a dia,porque te ama e precisa de vc.
Deus vai além...não perca a fé,não deixe a esperança escapar de suas mãos..Deus vai além.
Amo vc!
Bj,sua Orquidea